Crônicas do Trabalho

Ir em baixo

Crônicas do Trabalho Empty Crônicas do Trabalho

Mensagem  Radamael em Sex 24 Set 2010, 15:47

Abri esse novo tópico para postar todos os textos que não tenho certeza se vou continuar. Alguns serão claramente histórias sem continuação. Outras não. Se alguma for continuação de outra, eu aviso... Very Happy

Não sei a frequência que vou postar, mas como o fórum anda às traças, ninguém vai se importar... Sad

Escolhi postar em Aventuras por que quase tudo que eu escrevo é desse gênero, mas não estranhem se eu acabar postando um "suspense", "terror" ou "fantasia"... Se reclamarem muito sobre isso, eu posto nos lugares certos, mas acho que isso iria acabar criando vários tópicos semelhantes... Mad

Estreando o tópico em seguida...

Cool
Radamael
Radamael
Membro
Membro

Mensagens : 73
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crônicas do Trabalho Empty Darth Kane

Mensagem  Radamael em Sex 24 Set 2010, 15:49

Sentia os relâmpagos estalarem em seus dedos com um júbilo raramente visto. Adorava sentir o poder da Força que percorria o seu corpo. Os sabres de luz estavam jogados ao chão, há pouco mais de dois metros deles. Quando o corpo do Cavaleiro Jedi finalmente para de se contorcer um sorriso ilumina o rosto de Kane. Ele agora era um Sith. Darth Kane, o Arauto da Luz. Ele sente a mão de seu mestre tocando-lhe o ombro. Apertava-o levemente, congratulando-o por sua vitória.

- Muito bem, irmão. – A voz dela era baixa, como a voz de alguém que não tinha o hábito de falar. Kane não pode deixar de registrar que ela não o chamou de aprendiz. Era a primeira vez que Darth Mênfis fazia isso.

Ele simplesmente abaixa a cabeça como uma forma de agradecimento. Ele era somente um Sith. Ela era uma das mais poderosas Lordes Sith que já viajaram pela galáxia. E ele, o primeiro aprendiz que ela treinara. Darth Mênfis lhe ensinara que algumas criaturas nasciam com o todo o seu potencial destravado. Ela era uma dessas criaturas. E ele também. Por isso ela havia aceitado treina-lo. Por isso o treinamento dele fora tão puxado.

Darth Mênfis não o queria maculado pelo Lado Branco da Força. Ela mesma havia se entregue ao Lado Negro em troca de mais poder. Ela havia o treinado como Cavaleiro, mas ela era uma Consular. Ele usava a Força para destruir seus inimigos. Ela usava a força para antever todos os movimentos dos inimigos e controlava uma parte da galáxia com uma sutileza tão grande que nem mesmo o novo Conselho Jedi havia percebido sua presença na galáxia. Se nem mesmo o Imperador Darth Sidious havia percebido a presença dela, não seria Luke Skywalker que nem mesmo poderia ser considerado um Mestre Jedi que iria encontrá-la.

As mãos suaves de Darth Mênfis o trazem novamente à realidade e a voz doce dela ecoa novamente em seus ouvidos.

- Agora você está finalmente pronto... – Ele se vira para sua mestra. Era impressionante sua beleza. Ele sorri novamente quando ela se aproxima e lhe pousa um beijo suave nos lábios. Ao contrário dos Jedi, eles não tinham limitações, nem quanto ao amor, nem quanto ao ódio. Mestra e discípulo se confundiam em uma confusão luxuriosa de braços e pernas, as roupas esquecidas bem próximas ao cadáver queimado do Cavaleiro. O cheiro de carne queimada não incomodava nenhum dos dois.

Sua nave os esperava um pouco distante do vilarejo. Com um gesto de Kane, relâmpagos novamente estalavam em seus dedos, acendendo e iniciando um foco de incêndio. O fogo diminuiria o risco de descobrirem-no. Darth Mênfis em nenhum momento utilizara o seu poder, confiante que a presença sem controle do Unleashed iria mascarar a sua.

Kane ainda tinha esperança de que sua mestra iria ensiná-lo o segredo da eterna juventude. Era claro que a mulher o possuía, pois ela ainda aparentava estar na casa dos vinte. Parecia mais jovem do que Kane, mesmo sendo mais velha do que Darth Sidious. A ordem Sith sobrevivera independente da queda do Império. Darth Sidious tinha estranhos conceitos sobre haver somente dois Sith, sempre. Os próprios Lordes Sith havia se escondido e se afastado para os cantos mais obscuros da galáxia. Darth Mênfis lhe contara que havia entrado em meditação junto aos Vhong, tendo sido a primeira a travar contato com essa estranha raça. Por isso ela retornara agora. Os Vhong já foram derrotados há algum tempo. Luke já havia restabelecido o Conselho Jedi em Ossus.

O impacto da hipervelocidade em seu corpo o traz novamente de seus pensamentos. Ele tinha que perder esse hábito. Isso poderia lhe trazer problemas, caso se perdesse em pensamentos no meio de um combate. Tinha que pensar direito sobre tudo. Desde o seu relacionamento com Mênfis até as novas missões que ela planejava para ele. Tinha certeza de que havia um planejamento maior que ele ainda não era capaz de ver. Só tinha a certeza de que todos os seus movimentos eram necessários. Sua amada mestra nunca o colocaria em perigo.
Radamael
Radamael
Membro
Membro

Mensagens : 73
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crônicas do Trabalho Empty Re: Crônicas do Trabalho

Mensagem  Radamael em Ter 28 Set 2010, 13:41

Essa não é uma continuação. Assumo que o Jaum e a Nihal vão se associar o episódio. E me amaldiçoar por eu mesmo não saber se eles ficam o dia inteiro ou se as outras duas intervém.

Smile

Esse conto pequeno acontece no mundo descrito no tópico Novo Mundo, ou seja lá o nome que eu coloquei...
Radamael
Radamael
Membro
Membro

Mensagens : 73
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crônicas do Trabalho Empty Distração

Mensagem  Radamael em Ter 28 Set 2010, 13:43

Seus olhos amarelados percorrem os campos. O crepúsculo sobrenatural era claro nessa região. Mesmo ao sol do meio dia, no meio do céu a noite imperava, criando um espetáculo estranho. Seus exércitos estavam perfeitamente alinhados. O feixe de pelos de todos os elmos balançavam homogeneamente com a força do vento. Seu próprio elmo dourado descansava sob um de seus braços, brilhando junto com sua armadura também dourada. A sua direita, a cavalaria de Dragões-Corcéis, todos eles cavalgando os cavalos dracônicos com escamas douradas. A sua esquerda, o suporte de magos e clérigos de combate. Todos eles com os mantos e armaduras em detalhes dourados. Era a Primeira Legião, a Legião Dourada. E ele era o General Dourado, o general que já vencera batalhas quase perdidas. Aquele cuja Legião era conhecida pela lealdade inabalável.

Próxima à linha do horizonte, a multidão de mortos vivos aguardava impaciente. Um mago ao lado do General Dourado mostrava que as vidências sobre o exército redivivo não funcionavam perfeitamente. Os Olhos Observadores que eram convocados estacavam a quilômetros da massa de corpos. Mesmo assim, ele era capaz de analisar friamente. Os cabelos muito brancos de um elfo que caminhava tranquilamente mostrava que um dos da Primeira Geração estava comandando o exército. Um dos elfos que, amaldiçoados pelo Deus do Sol, escolheram a vida falsa oferecida pelo Rei Lich antes mesmo que um dos amaldiçoados mais poderosos conseguisse reverter uma parte da maldição. Em vez de se tornarem Elfos Negros, se tornaram Vampiros. O rosto pálido se destacava ante os demais. Ele havia trazido alguns fantasmas para darem suporte e alguns mortos vivos com capacidade de voar.

Depois de observar tudo o que podia, avisou em uma rápida reunião com os líderes das centúrias qual seria a estratégia. Eles iriam se fechar em barreiras de escudos e avançariam lentamente. As baixas deveriam ser mínimas. O objetivo não era ganhar terreno ou causarem baixas nos inimigos. Eles seriam iscas. Uma distração para que um poderoso grupo de aventureiros invadisse a Torre do Eclipse Eterno e conseguissem a primeira vitória palpável contra o, agora, Demilich. Eles se dispuseram a entrar no território ocupado e acabar com a magia que trazia a noite. A Primeira Legião deveria somente suportar a carga até que eles conseguissem dissipar a magia. Caso demorassem mais de um dia, a Legião iria se retirar, assumindo que eles haviam perecido em missão. Seria um dia inteiro de combate. As tropas seriam divididas em três grupos, com um descansando enquanto outro dava suporte ao grupo que iria agüentar duas horas de combate. E assim seria por um dia.

Quando a Noite Eterna cedesse, a Legião Argêntea, junto com a Legião Escarlate, iria chegar para renderem a Dourada e tomarem o território, eliminando os inimigos remanescentes. Como sempre, a Dourada ficava com a pior parte. Afinal, Viviane e Radamanto, Generais da Argêntea e da Escarlate, eram filhos de Conselheiros. Ele era somente um plebeu. Um plebeu com um exército capaz de dar a vida por ele. Um plebeu que despontou como o melhor General que essa terra já vira. Ele era um simples humano. Ele era somente o General Dourado. Nada além disso.

Erguendo sua espada, a Força da Legião, sua voz se ergue em um grito que trespassa o ar com a força de um rugido. Como que respondendo ao seu rugido, um terço de suas forças avançam. Prontas para dar a vida em mais uma batalha.
Radamael
Radamael
Membro
Membro

Mensagens : 73
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crônicas do Trabalho Empty Re: Crônicas do Trabalho

Mensagem  Nihal. em Dom 24 Out 2010, 18:43

Eu li! Só o segundo, o primeiro eu não li pq não gosto muito de Star Wars, daí quando eu comecei a ler, desisti. x) HAHA, mas eu leio depois, ou pelo menos tento. Quanto ao segundo, eu gostei. Nem vou reclamar de nada, pra você não ficar me chamando de chata depois. (Y

        "Uma distração para que um poderoso grupo de aventureiros invadisse a Torre do Eclipse Eterno e conseguissem a primeira vitória palpável contra o, agora, Demilich."
    
                                       Own, fomos citados. *-* HSUAHSUAHS

See ya xx
Nihal.
Nihal.
Membro
Membro

Mensagens : 19
Reputação : 0
Data de inscrição : 22/05/2010
Idade : 29
Localização : RJ.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crônicas do Trabalho Empty Re: Crônicas do Trabalho

Mensagem  Radamael em Ter 26 Out 2010, 15:13

Verdade. E vocês nem sabia que exércitos iam lutar enquanto estavam na Torre... Ou vocês acharam que as defesas estavam fáceis por que o Lich é um tirano Leal e Bom?
Radamael
Radamael
Membro
Membro

Mensagens : 73
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Crônicas do Trabalho Empty Re: Crônicas do Trabalho

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum